PhotobucketPhotobucketPhotobucketPhotobucket DES-ENCANTOS .................... blogo de notas: Setembro 2003

30 de setembro de 2003

ACONTECE...a despedida

++++++++++++++
Presto homenagem ao homem e comunicador que durante tantos anos nos trouxe o que 'Acontecia'...
Agora 'eles' não deixam que se saiba o que 'acontece'...
++++++++++++++

29 de setembro de 2003

Amizade

+++++++++
Gosto de ‘pensar’ que uma das alegrias da amizade é saber em quem confiar, pois o amigo é um outro eu. Sem amizade o homem não pode ser feliz, escreveu ou disse Aristóteles. E também o latino Cícero terá escrito :"Não sei se, com excepção da sabedoria, os deuses imortais ofereceram ao homem alguma coisa melhor que a amizade." Ele tinha razão e , perguntava "Existe alguma coisa melhor do que ter alguém com quem te atrevas a falar como contigo mesmo?"
+++++++++

As ilhas ...

++++++++
"As ilhas são lugares de solidão e nunca isso tudo é tão nítido como quando partem os que apenas vieram de passagem e ficam no cais,
a despedir-se, os que vão permanecer." -MST no Equador.
Para mim também foi assim na Terceira, no Faial e ..em S.Tomé, ano da graça de 1972 e 73.
++++++++

28 de setembro de 2003

Tb gosto de beijos assim...

++++++++++++
Uns são assim (e) outros ..diferentes mas 'belos'. São beijos
++++++++++++

27 de setembro de 2003

O encanto da concertina....

+++++++++




Local: Barrenta- Alvados, conc. de Porto de Mós. Não conhecia .
Encanto: desfilar de velhos tocadores ( e novos...muitos) de Concertina.
Gente, muita e ávida de ver cantar e ouvir.
Comeres, apetitosos e ...baratos.
Organização: non Stop.
Das 14 às 20h...foram estes os encantos da concertina; do Minho ao Alentejo, das Beiras ao Litoral
para delícia de tanta gente, numa 'tão pequenina aldeia' que nem no mapa vem.
Freguesia de Alvados... é localidade + próxima.

26 de setembro de 2003

Um dia sem...

++++++++++
O que não fiz hoje: não li jornais, não vi telejornais, - nem os tais comentadores encomendados -não li blogs, não vi o Big B (nunca), não vi a telenovela (nunca),
não vi o 1º Min.(nunca...vi só passar o PPortas), não bebi café, não fumei 1 cigarro (nunca), não calcei meias nem sapatos, não gastei um €, não consegui acabar
o 'trópico' , não vi nada na TVI (nunca), não li a Visão (ainda...e on line), não atendi 4 (quatro) chamadas 'móveis', não ouvi a TSF, não bebi o meu sumo de
laranja matinal (esquecimento), não fui ao abrupto(já disse)...o que é raro, não mexi no 'comando' nem fiz zapping, - detesto-, não bebi leite nem vinho, não
não vesti T.shirt, não puz o 'tabac', não usei o telélé, não passei a ponte, não estive na 'fila' - o que é raríssimo - , não 'mexi' nas minhas flores e outras similares,
não nadei nem joguei - uma raridade...e um pecado -, não ouvi falar de pedofilia nem de CCruz, não fui ao café, não vi a vil publicidade do CQueirós, não ouvi
nem vi o Scolari, não falei de futebol, não vi nem vejo a lua,
hoje não, não ...pensava que AMINA escapasse. Hoje.
E hoje preferi a amizade. Esperei por ela. Está aqui bem próximo. Tem 'link'...
++++++++++

25 de setembro de 2003

Barbárie e vergonha no sec.XXI (2)

++++++++++
Não enviem mais cartas. Amina está livre. o'intitulado' tribunal islãmico 'perdoou'...
"Este tribunal considera que o julgamento do tribunal da sharia, Fontua, foi muito errado e o recurso de Amina Lawal é despropositado e errado», disse o juiz Ibrahim Maiangwa."
++++++++++

24 de setembro de 2003

P.Simon e Art Garfunkel

++++++
Depois dos des-encantos alguns encantos. Eles vão estar na estrada...Se passarem perto lá estarei...
Lembro aquele fim de tarde de 1970(fev?) com uma moldura humana fantástica, num estádio de basebol...inolvidável.
Vão ficar a ganhar a música pop. a folk, a música intimista e inebriante do duo que Nixon 'ofereceu' a L Bresnev nos 'idos' de 1972.
'Sounds of Silence' ( li o 'elogio do Slêncio'), Bridge...over'...Mrs Robison...enfim . Quem não se lembra de:
" Hello darkness, my old friend
I've come to talk with you again
Because a vision softly creeping
Left its seeds while I was sleeping
And the vision that was planted in my brain
Still remains
Within the sound of silence "
...Foi uma surpresa de 'encanto'.

Barbárie e vergonha no secXXI

Recebi-o de diversas origens , envio-o para todos os destinos:
Vocês lembram-se daquela nigeriana chamada Amina Lawal que foi condenada à
pena de morte por adultério (ela foi estuprada) e como resultado do estupro
nasceu uma menininha. Apesar de toda a cobertura da imprensa (até o
concurso"Miss Universo" foi transferido, pois como é possível presidir a um concurso
desses num país que apedreja mulheres até a morte por serem infiéis?) não
foi possível inverter a situação. A (in)justiça nigeriana manteve a sentença de
morte.
No dia 25 de Setembro ela será enterrada até ao pescoço e apedrejada
até a morte. A Amnistia Internacional Espanhola está a recolher assinaturas
para evitar essa insanidade. O Supremo Tribunal da Nigéria ratificou a
condenação à morte de Amina por lapidação. Apenas adiaram a sentença em
virtude de ainda estar a amamentar o seu filho. Depois será enterrada até
ao pescoço e em seguida apedrejada, a menos que um dilúvio de condenação
faça com que as autoridades nigerianas voltem atrás na decisão. Através de
uma campanha de assinaturas
Não se perde nada, mas ganha-se no sentidohumanitário.
Não duvidem disto e façam-no por favor.
Safiya também seria lapidada porque teve um filho depois de divorciada. A Amnistia
Internacional pediu apoio através da nossa assinatura na sua página na web.
Parece que receberam menos assinaturas desta vez. Por Favor façam circular
esta mensagem. VÃO LAPIDAR OUTRA MULHER NA NIGÉRIA e desta vez reuniram-se
poucas assinaturas: NÃO CUSTA NADA: BASTA ENTRAR NO SITE, e assinar.
A carta já está feita.

SEM TÌTULO

++++++++
Depois de viajar pela imp. da manhã ficam tantas perguntas...tantas precupações:
- Para onde vai o Iraque ....com os EUA?
- Onde acaba o caminho traçado por Israel, traçado ao longo destes 55(!) anos?
- Quando é que a Mulher deixará de ser aterrorizada na Nigéria, e em nome de quem?
- Quais são os 37 'actos proibidos' pelo Vaticano? serão os sexuais também...
- Porque é que a Mulher não 'pode ajudar à missa'?(sic)...Como irão fazer na GB?
- Até onde irá PP do PP (PPortas do PP)...aguentar as situações que cria, agora q. ñ tem 'independente'?
- Como estará a ser a digestão de DBarroso de tão dificil 'elefante'?O ENO chegará?
- Irão alguma vez aparecer em público ?(certamente só de peruca...)
- Que cabeças vão rolar sobre as 'cinzas deste país' incendiado?...Só UMA?
- Quando teremos nós um verdadeiro, eficaz e justo ensino das 'areas científicas'? Vergonha das vergonhas...quando o mundo em que vivemos e a Europa que
temos no s exigem ...+ 15% pelo menos...
- Que foi Bush fazer à ONU? ...' a ordem e o caos' são armas antigas (eram estas as armas químicas?)
- Onde está afinal Mª Elisa ..assim doente? Em Londres, Paris, na Av do Brasil...? ' O (o)caso de uma mulher, que parecia ser MUlher!!! Ocaso puro e vil.
- Os 500 anos + quentes do planeta!!!? E nós que fizémos ? Ajudámos...
...vou pensar nas respostas! se calhar tb algumas destas são mentiras...

Muitas mentiras juntas...

++++++++
Se calhar eram mesmo muitas mentiras+ verdades.
Quem as desfez? Quem desfez o mmentiroso Eu por mim desfiz o meu 'link'.
O actual morador é sinistro. Amanhã desfazê-lo-ei.Com gozo.
++++++++

Pour passer la fleuve/ la chanson des...

Pour traverser la fleuve

Bien sûr, nous eûmes des orages
Vingt ans d'amour, c'est l'amour fol
Mille fois tu pris ton bagage
Mille fois je pris mon envol
Et chaque meuble se souvient
Dans cette chambre sans berceau
Des éclats des vieilles tempêtes
Plus rien ne ressemblait à rien
Tu avais perdu le goût de l'eau
Et moi celui de la conquête

Mais mon amour
Mon doux mon tendre mon merveilleux amour
De l'aube claire jusqu'à la fin du jour
Je t'aime encore tu sais je t'aime
(J.Brel)

20 de setembro de 2003

DJ ...

DJ não significa no contexto' DJ..de discoteca. É igual a D.Justino.
A entrevista que deu ao educare...chega a parecer mentira.
Como alguém já comentou, eu também sempre que ouço o senhor, fico com a sensação que ele tem algo de pessoal contra os professores. Nunca há uma palavra de louvor, de incentivo, de encorajamento,...será algum trauma de infância? ..ou pensa que ainda é autarca em Oeiras...?
Então aquele sr. não sabia que a 'farsa' dos agrupamentos, esquecida e adormecida durante anos, era uma cópia do mod. francês, já reavaliado e abandonado? ....um des-encanto completo.
Estou francamente desiludido com o conteúdo enganoso das suas intervenções. É vergonhosa a tentativa de sacudir a água do capote e de disparar contra os professores. É lamentável que se escude no que afirma ser a pressão de "lobbies" sindicais e políticos para nada resolver. O ministro tem o atrevimento de dizer que "são milhares os professores que estão no sistema a ser pagos com dinheiro dos contribuintes e sem nada para fazer". Francamente! Onde chega o descaramento de um responsável. Basta de entretenimento! Em vez de empurrar a responsabilidade para os profissionais da educação que tão mal têm sido tratados por quem os tutela, deve o ministro saber decidir e assumir os passos necessários a fim de colmatar a situação existente.
Estamos a referir-nos às mudanças que devem ocorrer no regime de gestão e autonomia das escolas, no estatuto da carreira docente, na lei de bases da educação, na revisão do secundário. O ministro, se lutar contra a escola massificada que tem, se criar espaços de convívio, se se preocupar com a integração dos alunos deficientes, com as crianças com dificuldades de aprendizagem e que exigem ensino especial, com as crianças sobredotadas, com o combate à iliteracia, entre outras, não só ocupa os prof.s que injuriosamente diz estarem sem fazer nada como cria condições para que outros sejam integrados.
Se calhar este DJ estaria bem melhor como ...DJ no sítio certo de uma qualquer discoteca, ao fundo do saguão...

18 de setembro de 2003

Peanuts

Os peanuts de C.Schulz, foram desde os meus 16 anos uma paixão, um 'culto'...rapidamente esqueci o TinTin e outros.Mais tarde o DLisboa publicaria durante anos as 'tais' vinhetas made by CS.
Aquando de uma longa permanência nas Lages - doze meses deliciosos -, eram semanalmente postos à venda no BX , livros 'poche' com estas criaturas do CSchulz...Comprei-os a todos, um a um a meio dólar, e permanecem serenos aqui bem ao lado!
Visito-os de vez em quando, com que paixão e admiração...por Schulz.. Humor e crítica eternos.Que gozo.

Os Filhos da Puta ...de A.Pimenta

Sabe bem pôr um pouco de 'pimenta' no discurso poético .
Andam por aí muitos 'filhos da puta', um dos nossos pecados mortais...ou veniais ou capitais?

As mãos de M.Alegre

A Escola da Ponte trouxe-me à memória 'as mãos' que aqui 'ficam'...
Não paremos, em nome da Liberdade:

Com mãos se faz a paz se faz a guerra.
Com mãos tudo se faz e se desfaz.
Com mãos se faz o poema – e são de terra.
Com mãos se faz a guerra – e são a paz.

Com mãos se rasga o mar. Com mãos se lavra.
Não são de pedras estas casas mas
de mãos. E estão no futuro e na palavra
as mãos que são o canto e são as armas.

E cravam-se no Tempo como farpas
as mãos que vês nas coisas transformadas.
Folhas que vão no vento: verdes harpas.

De mãos é cada flor cada cidade.
Ninguém pode vencer estas espadas:
nas tuas mãos começa a liberdade.

O Blog de Inês ...não acabou

Isso mesmo.Não acabou. virou 'livro de poesia' onde se podem buscar momentos bem agradáveis. A recolha de marca bem pessoal aí está . Ainda bem que 'voltaste'.
Como dizem os brasileiros 'Inês não está morta, não'.

A Escola da Ponte de J. Martins

A Escola da Ponte é uma referência da audácia, da mudança, da liberdade.
Mas o país real da educação que temos, é bem mais complexo: ouça-se o DJustino e leia-se este texto.
Pessoas que são só 'números' e os 'números' que a educação deve ser e ter . Só números, sem valor,sem valores sem objectivos ...números vazios.
Porquê extinguir um projecto com esta dimensão e profundidade, alicerçada na comunidade da 'Ponte?

17 de setembro de 2003

..só 7 pecados...

Na óptica da Igreja Católica Portuguesa são 'só' 7 (sete) os pecados sociais/mortais/....capitais, na sociedade portuguesa: a
corrupção,o consumismo, as fraudes fiscais, o egoísmo, a irresponsabilidade,o excesso de 'tempo nos media' dado ao Futebol e a exclusão social...
Parecem-me poucos ,- muito poucos mesmo - a ver pelos pecadores que connosco se cruzam todos os dias, pelos indicadores diários.
´E precisa mtª fé para dizer só estes.
Se os mandamentos são dez estes terão de ser seguramente ...vinte.
(E não são sociais...são capitais sendo muitos relacionados com o capital)

16 de setembro de 2003

JPP

...quantos terão sido os visitantes do ABRUPTO ao longo do dia que ora findou...?
Terão ido lá todos por uma boa razão?
Fui, li, saí e ... bato palmas.

" O dr. Portas já é estranho na pátria, e então longe surge completamente bizarro. Vi-o ontem num comício, a fazer de conta que tem a voz solta, quando todos sabemos que a tem há muito tempo presa. Falou de imigração, porque de facto quase não podia falar de nada. E o que disse é puramente ideológico, uma receita política sem sentido, ou melhor, com um outro e mais perigoso sentido do que aquele que ele lhe deu...E depois, o mais grave: convinha que alguém no PP, que saiba alguma coisa sobre imigração e emprego, dissesse ao dr. Portas que em Portugal, em 2003, essa correlação não tem qualquer sentido. Os trabalhadores da Marinha Grande ou as operárias da Clark's não vão trabalhar para a construção civil ou como empregadas domésticas. Os ucranianos e as cabo-verdianas, os moldavos e as são-tomenses não competem com os portugueses e as portuguesas nos empregos que têm, a não ser residualmente(...)
É copiado da vulgata de Le Pen, do pior que há , e escolhido, não porque constitua qualquer preocupação dos portugueses, mesmo dos da direita, mas apenas porque o dr. Portas não pode falar de quase coisa nenhuma e ele não quer ficar calado.

MªA.Fiadeiro,MªT.Horta, Madalena Barbosa e MªA.Palla...

....educaram os seus filhos de modo a que eles vissem a Mulher para além de um objecto sexual, como seres iguais em direitos, sempre contra a descriminação, pela liberdade...aprendendo a ser justos, humanos, solidários.(...)
- (registos do FS/leituras)

Isabelle Alonso (2)

++++++++++++++++++++++++
"Todos os homens são iguais...mesmo as mulheres; mas não se deve confundir igualdade e identidade"
++++++++++++++++++++++++

...num cruzamento, encontro alguém que diz...

"que no dia 29/9 vai ser reeditado o album From Gardens Where We Feel Secure . Para quem não conhece esteja atento e tente ouvir quando o CD chegar a Portugal, pois todos os outros estão esgotados.
Uf. Até que enfim encontro alguém que goste de Virginia Astley. Que pena ter deixado de gravar." - (Mensagem deixada na 'caixa' de hoje)
PS: ...esse já tenho...

14 de setembro de 2003

o 14 de Setembro...

+++++++++++++++
...a angústia da chegada ou a angústia da partida?
a angústia perante o incerto ou a angústia do desacerto?
(como é a angústia do g.redes perante a marcação da g. penalidade?!)
+++++++++++++++

Isabelle Alonso

++++++++++++
A reter a longa entrevista de I.Alonso, feminista francesa de origem espanhola,ao Dn, porque" todos os homens são iguais...mesmo as mulheres" (sic)
++++++++++++

13 de setembro de 2003

....ir ao Ken Park?!

+++++++++++++++++
A leitura do Dn, esta manhã, na 2ªpag. de J. Lopes, dá sequência a uma série de 'juízos ' que têm sido feitos sobre o filme de L. Clark. Polémico, interventivo - já se percebeu - obriga-me a ir vê-lo um dia destes .
Ou como diz o 'Público " depois do polémico "Kids" que chocou meio mundo e de "Bully", Larry Clark (juntamente com Ed Lachman) volta a pintar o retrato impiedoso de um grupo de adolescentes americanos, e das suas vidas pautadas pela violência, sexo, amor e ódio. Mas desta vez os adolescentes não estão sozinhos e a objectiva do fotógrafo abre-se para enquadrar também os pais e as famílias dos adolescentes. É então a história de quatro famílias, três rapazes e uma rapariga, os seus amigos de infância, que vivem em Visalia, uma cidade californiana entre Los Angeles e Fresno.
Clark não poupa os espectadores a nada - sexualidade reprimida, homossexualidade, violência e psicose.
Não há como sair incólume de mais uma das suas obras provocatórias, perversas e desconcertantes.
Vamos 'ver'....

J. Cash

+++++++++++++++
Gosto particularmente de música 'country', folk, de tudo ( ou quase) que vem de Nashville...Dos Clásicos aos ...mais recntes e jovens músicos do Tenesse.
Conheci (?) Jonhy Cash, na Base das Lages, Terceira-Açores, em 1971, quando no auge Cash vendia no BX (Base Exchange) resmas de discos em vinil. Os' indios' (americanos) consumiam-no aos pacotes, a rádio emitia-o permanentemente...e o 'black man' ficou-me como referência.Ontem apagou-se, numa correlação muita estreita com a morte da sua mulher, meses atrás. O "homem de negro" da country norte-americana foi-se.
Foi-se o imponente, mítico e carismático "homem de negro" da música norte-americana, que chegava aos concertos com a guitarra pendurada ao pescoço, virava-se para o microfone e dizia: "Hello, I'm Johnny Cash", antes de iniciar um dos seus temas clássicos como "Big river" ou "Folsom prison blues". Johnny Cash, "The Man in Black", uma das maiores figuras da música country e um ícone maior da América e da sua música popular.
Johnny Cash era há muito um homem debilitado e semi-destruído pela asma, diabetes e uma doença neurológica que lhe provocava pneumonias frequentes, alguém que nos últimos anos entrava e saía do hospital com frequência. Quando a mulher e confidente inseparável June Cash morreu em Maio passado,- o meu mês - percebeu-se que o fim do "homem de negro" estava próximo.

O último álbum, "The Man Comes Around" (2002), fora já um dramático último fôlego, gravado em circunstâncias difíceis, com a saúde do cantor a condicionar as sessões. Um dia estava demasiado cansado e saia do estúdio, no dia seguinte gravava mais um pedaço de História.

"Hurt", o vídeo nomeado para os últimos MTV Music Awards, mostra um homem profundamente doente, o cabelo branco a desaparecer, o rosto inchado pela doença, a cantar ao piano observado por June Carter Cash. No teledisco, uma despedida a um amigo viciado em drogas, composta pela banda Nine Inch Nails, Cash está, ele próprio, a despedir-se. A doença levara-o a falhar a cerimónia, em Nova Iorque, de entrega dos prémios, em que estava nomeado em sete categorias. Muito para além da country
A figura e o legado de Johnny Cash transcendem em muito a música country. A voz poderosa de barítono, o ritmo seco e hipnótico que imprimia à guitarra enquanto contava histórias de amantes destroçados, deserdados, condenados, rebeldes e gente do povo, marcou gerações de norte-americanos. Foi o primeiro a cantar temas de Bob Dylan ou Kris Kristofferson.
Mas é a música que ficará sempre como o seu grande legado. Entre 70 álbuns, - eu tenho só 3 ...que comprei no tal BX - 130 êxitos que escalaram os "tops", 11 prémios Grammy e 50 milhões de discos vendidos, na memória de todos ficarão os inúmeros clássicos de Cash: "Folsom prison blues", "I walk the line", "Give my love to Rose", "Big river", "I still miss someone", "Don't take your guns to town", "The long black veil", "A boy named Sue" ou a emblemática "The man in black".

Se existe uma canção, entre as dezenas de clássicos, que melhor define Johnny Cash, essa é precisamente "The man in black": "Vocês interrogam-se porque visto sempre de preto, porque nunca vêem cores brilhantes nas minhas costas e porque a minha aparência é sombria. Há uma razão. Eu visto de negro pelos pobres e vencidos da vida, que vivem na parte faminta e sem esperança da cidade. Visto de preto pelo preso que já pagou demasiado pelo seu crime mas continua na cadeia porque é vítima do nosso tempo. Vocês estão muito bem, suponho, com os vossos carros brilhantes e as vossas roupas finas, mas tem de existir sempre um homem de negro para vos lembrar os que são deixados para trás", cantava ele.
Apesar de ter passado toda a carreira no universo conservador da indústria da música country, Cash imprimiu sempre às suas letras, à forma como viveu e se apresentava em palco, a rebeldia própria do rock'n'roll, género que abraçou no início, nos famosos estúdios da Sun Records em Memphis, no Tennessee.
Cantou para presidentes e famosos, mas foi sempre uma voz contra as desigualdades e as injustiças da sociedade americana, contra o racismo ("The ballad of Ira Hayes"), a guerra no Vietname ou a repressão ao consumo de drogas e álcool.
Por alguma razão era idolatrado pelos presos e "Johnny Cash At Folsom Prison", - talvez em 1966 - gravado numa penitenciária, é um dos melhores discos ao vivo alguma vez gravados. "Os presos são a melhor audiência que um artista pode ter", disse uma vez.
Fica a frase : "Tenho diariamente consciência da minha luta interna e do meu compromisso com Deus para vencer as forças destrutivas que tenho dentro de mim".
Era o "homem de negro".
Morreu ontem, mas a sua mensagem ficará viva para sempre: "Procurarei cantar sempre as vozes ignoradas ou mesmo suprimidas pelos media, já para não mencionar o poder político."
Boa viagem Jonhy. O Tenesse continua ' pelo teu caminho'.

+++++++++++++

11 de setembro de 2003

Toda a Blogosfera....nacional

++++++++++++++++

Estamos lá todos...ou quase todos.
Curiosa catalogação.
Os des-encantos também podem ser....originais no 'título'.

++++++++++++++++

9 de setembro de 2003

Aristóteles...tinha razão

+++++++++++++

Os homens corrompem-se facilmente pela prosperidade porque nem todos são capazes de a suportar
Aristóteles-Tratado da Política

+++++++++++++



Fanny Owen

++++++++++++++
Acabei hoje 'Fanny Owen ' de ABessa Luis, que há muito tempo aguardava vez na cabeceira.
O amor, a alma, a morte, a amizade, a tragédia, o bem e o mal são (foram) aqui deliciosos.
Camilo romântico revisitado com mestria por Agustina.
++++++++++++++

7 de setembro de 2003

O blog de Inês...acabou

++++++++++++++++
Inês Perdida de Mim, encerrou há dias o seu Blog. O link está ainda aqui ao lado. Era um cantinho onde ia com frequência pela beleza do 'local'.
Original e cativante. Dezoito anos de muita imaginação. Foi pena Inês. Volta logo que possas.
Deixou escrito para a posteridade :

Os poemas são pássaros que chegam
não se sabe de onde e pousam
no livro que lês.
Quando fechas o livro, eles alçam vôo
como de um alçapão.
Eles não têm pouso
nem porto
alimentam-se um instante em cada par de mãos
e partem.
E olhas, então, essas tuas mãos vazias,
no maravilhado espanto de saberes
que o alimento deles já estava em ti...

(Mario Quintana) post by Inês, copied by....

M.S.Tavares

+++++++++++'
Sim...Miguel ' há sempre um exército de crentes disponíveis para legitimar as grandes mentiras da história.'
É obrigatório LER.
+++++++++++

5 de setembro de 2003

Escola da Ponte ...(2)

++++++++++++++++++

O país real é assim : saber e conhecer o projecto da Escola da Ponte e 'ver' o que o DJustino e Cª pensam
O BE tem toda a razão em questioná-los.

4 de setembro de 2003

É obrigatório....

++++++++++++++
...passar por aqui. O S.Tiago parece de Alquimias.
Também é importante ir ali...ouvir Gal Costa, ao vivo, em ambiente de poetas,´sábado
à noite, 22h...o cenário convida.
++++++++++++++

Sophia....(3)

++++++++++++++
Companhia que não dispenso...é a do meu 'patrono'. Muitas vezes preenchendo vazios, dando respostas...
Ligue-se este poema ao 'post' anterior'...

Esta gente...
Faz renascer meu gosto
de Iuta e de combate
Contra o abutre e a cobra
O porco e o milhafre

E em frente desta gente...
Meu canto se renova
e recomeço a busca
dum pais liberto
Duma vida limpa
e dum tempo justo
(SophiaMB)

Escola da Ponte...in TV


+++++++++++++++++++
A escola da Vila das Aves(Escola da Ponte) foi notícia pelas melhores razões, num país sem nada de novo na educação.
A RTP-canal 1 emitiu um 'trabalho' digno, bem feito, e que só dá razão aos mentores e 'feitores'do projecto...e não ( + uma vez) ao sr Djustino.
Os testemunhos e as imagens bastam.
Fundamental é o caminho, a direcção que se quer seguir e não as curvas, as dificuldades; fundamental é ajudar as crianças a entender o mundo e a realizarem-se como pessoas livres...como cidadãos.
A 'liberdade' anda por ali.....e até se pode ir ao Blog.

3 de setembro de 2003

Ruy Belo (2)

+++++++++++++++++
Povoamento (Re-li hoje alguns dos melhores poemas de R.Belo, falecido há 25 anos)

No teu amor por mim há uma rua que começa
Nem árvores nem casas existiam
antes que tu tivesses palavras
e todo eu fosse um coração para elas
Invento-te e o céu azula-se sobre esta
triste condição de ter de receber
dos choupos onde cantam
os impossíveis pássaros
a nova primavera
Tocam sinos e levantam voo
todos os cuidados
Ó meu amor nem minha mãe
tinha assim um regaço
como este dia tem
E eu chego e sento-me ao lado
da primavera

( Aquele Grande Rio Eufrates)

Sophia...(2)Retrato de uma princesa... (para ti)


Para que ela tivesse um pescoço tão fino
Para que os seus pulsos tivessem um quebrar de ca
Para que os seus olhos fossem tão frontais e limpos
Para que a sua espinha fosse tão direita
E ela usasse a cabeça tão erguida
Com uma tão simples claridade sobre a testa
Foram necessárias sucessivas gerações de escravos
De corpo dobrado e grossas mãos paciente
Servindo sucessivas gerações de príncipes
Ainda um pouco toscos e grosseiros
Ávidos cruéis e fraudulentos

(sophia)


Os Blogs de ...Medeiros Ferreira.

++++++++++++++++++
O aparecimento dos 'blogs'dá a volta a muitas cabeças. Até à de Medeiros Ferreira. Nota-se que consulta pouco, não viaja nada ,muito mais ainda ...é leigo na matéria. Repare-se nesta 'tirada' de ontem no DN:
"A bloguemania está a difundir-se rapidamente. É, por enquanto, um exercício particular de quem gosta de ter opiniões abundantes e imediatas e revela uma acentuada necessidade de comunicar. A maior parte dos blogues que conheço aparenta-se ao género diarístico da antiga literatura. Um parente dissemelhante e de outra geração. Em todo o caso é um descendente_ À primeira vista é um descendente, em língua portuguesa, de um Miguel Torga menos esculpido em granito lexical, de um Vergílio Ferreira mais mundano na sua conta-corrente, de um Fernando Aires angustiado de metafísica, de um Cristóvão de Aguiar bloguista avant la lettre com a sua relação de bordo existencial. Até me lembrei de Teixeira de Pascoaes e de Raul Brandão, mas os blogues dos nossos cibernautas pouco tratam de sentimentos. Estão mais virados para a descoberta da luta política por conta própria. Porque será? "
Parece mentira mas não é : ...luta política por conta própria. Pasme-se.

2 de setembro de 2003

Hoje é... Eugénio A.

+++++++++'
Re-visitar os 'encantos' não é repetir. Reler também não .
Voltemos então a reler Eugénio de Andrade:

Urgentemente

É urgente o Amor,
É urgente um barco no mar.

É urgente destruir certas palavras
ódio, solidão e crueldade,
alguns lamentos,
muitas espadas.

É urgente inventar alegria,
multiplicar os beijos, as searas,
é urgente descobrir rosas e rios
e manhãs claras.

Cai o silêncio nos ombros,
e a luz impura até doer.
É urgente o amor,
É urgente permanecer.

E. de Andrade

1 de setembro de 2003

Hoje...

+++++++++
Hoje era suposto ser 1 de Setembro. Não é ... por ordem do sr. DJustino. 'Assim em nada se afecta o início do ano lectivo.Nada está em causa'...Parece que até se ganhou tempo. 'Mentes que brilham...' ou então que mentem brilhantemente.
Hoje deve ser 'praí'...26 de Agosto no ME.
O dia está como eu, um pouco nublado mas com boas abertas, como que a antecipar e anunciar o fim de mais um Verão. Já estou conformado... Vinguei-me no quintal e no jardim...
Blogs hoje é para repensar depois de ter ido ao Abrupto. O umbigo dele ´parece uma cratera'
Sou da opinião de que blogs como Aviz, Abrupto e demais clássicos, não necessitam de qualquer atalho, porque todas as auto estradas lá vão dar. Quanto aos outros deverão figurar na lista de links porque são da familia, amigos ou adoptados, e quem não protege a familia não é bom benfiquista, ou porque cairam em graça mesmo não fazendo rir. Ser intimista é que é bom e faz bem.
Vou actualizar hoje a minha lista de links se o template minúsculo permitir. O Abrupto e ..quejandos vão para o 'lixo mau'.

Ry Cooder (3)

++++++++++++++

experimentem ouvi-lo em ' Cancion Mixteca' ou 'Paris-Texas'...ou 'Brothers'...pela noite dentro.

++++++++++++++


MusicPlaylist
Music Playlist at MixPod.com