PhotobucketPhotobucketPhotobucketPhotobucket DES-ENCANTOS .................... blogo de notas: Novembro 2010

24 de novembro de 2010

da flor se fez... goiabada

Há amigos que desconfiam e se admiram da possibilidade de fazer 'goiabada' em Portugal, com goiabas do quintal...Não é fácil, a arvore é sensível, tropicalíssima, mas a rotina anual já chegou cá a casa. Primeiro a 'dita' planta germinada por mão amiga em cativeiro, o crescimento...etc. Hoje os seus 4 metros de altura não enganam.
Em Julho as primeiras flores e o processso de frutificação normal...Eis a flor, lindíssima, diga-se, como flor de noiva dirão; mas é espantosamente delicada e doce como a dita goiabada.



Depois em Outubro-Novembro, ao ritmo biológico de qualquer outra dos trópicos, aí estão as ditas goiabas, de aroma forte(íssimo) as primeiras, e com paladar excepcional. São tantas e boas, que, fazer goibada tal como quem faz marmelada, é obrigatório e sai sempre (ou quase) de truz! Dizem os amigos.



Dá trabalho: descascar, tirar as sementes com uma pequena colher de sobremesa, açúcar qb. - meio quiilo para cada quilo de polpa...etc etc...Fogo com elas, lento, lentinho até os braços doerem...





Ao fim de 3/4 horas, pasme-se, aí fica ela com este aspecto.Artesanalmente pura. Mas a colher tem de ser de madeira, claro.
Aceitam-se inscrições.

14 de novembro de 2010

flores e um sorriso de Suu Ky


Um sorriso para cá das grades após 7 anos de cativeiro
e dezenas em luta activa e permanente por uma causa justa, 'because
Suu Kyi stands as one of the few enduring symbols of moral courage.'

11 de novembro de 2010

Florbela



Uma efeméride: ela remete-nos, da beleza à fealdade, da alegria à mais profunda tristeza, do gozo à dor, em assomos de sanidade e loucura, muitas vezes tão próximos um do outro que é impossível diferenciá-los sem uma introspecção de nós mesmos. Descobri-a na adolescência, lendo e relendo, trabalhando muitos dos seus poemas-sonetos. Assim, aprendi a a amá-la e respeitá-la, não só como expoente literário, mas - e acima de tudo - como ser humano, passível de acertos, erros, enganos...sei lá: algo de mágico e encantador que se mantém hoje. Ela era e é impar, e tudo o que sobre ela se 'acrescenta' eu acompanho e anoto. Faria anos por estes dias.
Todavia mantém-se bem viva.


MusicPlaylist
Music Playlist at MixPod.com